Informativo semanal de noticias

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

IGARASSU: Unidas por duas bandeiras e vários sonhos

Naturais de Igarassu, as meninas são uma promessa do judô pernambucanoFoto: Ed Machado, da Folha de Pernambuco
No que depender de Hanna Nascimento, de 16 anos, e Amanda Lima, de 17, Pernambuco terá seu nome em destaque no judô nos próximos anos. Promessas do esporte do Estado, as atletas se tornaram presença assídua nas convocações das seleções brasileiras sub-18 e sub-21, respectivamente - a última chamada foi realizada na semana passada.

Além do amor pelo esporte, as duas nutrem um sonho em comum: conquistar o Mundial da modalidade. Para chegar até lá, a dupla, de origem humilde, terá que somar pontos no ranking e passar pelos próximos desafios fora do País. Hanna vai disputar torneios em Antalya, na Turquia, e em Zagreb, na Croácia,entre 26 de fevereiro e 13 de março. Enquanto Amanda compete em Coimbra, Portugal, e Bremen, na Alemanha, de 12 a 29 de março.
Primeira colocada do ranking brasileiro (categoria 40kg), Hanna é natural de Igarassu, mas mora em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. Integrante do Grêmio Recreativo Futuro em Ação (Grefa), ela começou a praticar judô aos 8 anos de idade por estímulo de D. Neide, sua mãe e maior incentivadora. “Eu era muito indisciplinada, aí minha mãe resolveu me colocar em algum esporte. Viemos aqui no Ginásio Jota Raposo ver os esportes que tinham disponíveis. A gente viu o judô, eu simpatizei com as pessoas, fui criando amizades e me apaixonei. Só tenho a agradecê-la, minha mãe é a minha base”, disse.
Com a ajuda do professor Márcio Teles, ela se inscreveu em uma seletiva, classificou-se e foi ganhando campeonatos regionais até conquistar seu primeiro título nacional.

 A partir daí, a vida da jovem judoca mudou completamente, ocasião em que ela passou a ganhar visibilidade e a colecionar ainda mais títulos. Entre os principais, o bicampeonato brasileiro, o vice-campeonato pan-americano, o bicampeonato sul-americano e o 5° lugar no Circuito Europeu.
“Márcio nos inscrever em seletivas me dá muita felicidade. Ter um professor que é humilde, que veio de um lugar simples faz com que essa convocação seja muito importante pra mim. Apesar de eu ter um pouco de experiência, de conhecer algumas adversárias, quando vi que fui convocada fiquei muito feliz de representar meu País mais uma vez”, ressaltou, referindo-se ao incentivo do técnico e a importância da sua segunda convocação.
Com uma bagagem maior nas artes marciais, Amanda pratica judô há 14 anos e começou a treinar jiu-jitsu buscando aperfeiçoar suas técnicas. A maior inspiração dela, que nasceu em Igarassu, vem do irmão, Antônio Júnior. “Meu irmão começou no judô, eu via ele lutando e falei pra meu pai que queria participar. No dia do meu aniversário ele deixou, foi um presente para mim”, afirmou.
Pentacampeã brasileira, octacampeã regional, bicampeã pan-americana, campeã do Circuito Europeu e ocupando a terceira colocação no ranking brasileiro (categoria até 44kg), Amanda comemora sua quarta convocação consecutiva para defender as cores verde e amarela. “É muito satisfatório porque todos os atletas querem estar em alto rendimento. Meu objetivo é chegar na seleção principal e ser campeã mundial, por enquanto estou na de base, mas fico muito feliz pois todos os atletas que competem querem sempre estar representando o País, o Estado e a cidade onde mora”, finalizou.
Fonte: Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário